17 de dez de 2012

Uma descrição de mim, por eu mesma...

Estou sempre cansada, morrendo de preguiça e sem vontade de sair. Quando finalmente saio é pra ficar reclamando e chamando pra ir embora. Definitivamente eu não devo ser muito boa companhia. Eu amo o meu quarto, meu computador e meus livros, fico deslocada fora da minha área de conforto.
Nasci pra cuidar, preciso saber que estou sendo importante, preciso saber que faço a diferença na vida das pessoas que amo. 
Não confio em ninguém até que me provem que posso confiar, sei que isso não é qualidade, muito pelo contrário, mas não consigo ser de outro jeito. Odeio que me vejam chorando, mesmo que seja a minha mãe,  acho que ninguém precisa saber das minhas fraquezas, até porquê ninguém sentiria as minhas dores por mim.
Gosto de gente simples e verdadeira, que não precisa inventar estórias sobre si mesma fingindo ter uma vida movimentada, afinal, que mal pode haver em não ser aventureira, popular, viajada...
  Há quem diga que sou um pouco autoritária, mas eu nego, só acho que é sempre melhor deixar claro as coisas que eu quero e o jeito que as quero, mas não forço ninguém a fazer sempre as minhas vontades. 
Não sou boa em fazer média, não sei puxar saco, não digo que gosto de uma coisa sem gostar. 
Sou "mão aberta" como diz o meu pai, acho que se eu fosse rica, ninguém me seguraria, encheria todo mundo de presentes, a vida é curta demais pra ficar juntando dinheiro, deixando o doce estragar na geladeira, guardando roupa que não serve mais... 
Não gosto de tomar banho de manhã e lavo o cabelo uma vez por semana, e to me considerando muito corajosa por dizer isso assim. (risos)
Não bebo porquê detesto não ter controle sobre mim mesma, não gosto de perturbar ninguém e da mesma forma não tenho paciência com gente bêbada me perturbando. 
Passei muito tempo da minha vida me dedicando a ser o que o mundo esperava que eu fosse, me sinto exausta, não to podendo mais com padrões de beleza, regras de conduta... Faz tempo que abandonei quem eu era, pra me tornar quem eu sou e sinceramente to me sentindo mais feliz, apesar das pessoas acharem o contrário. 
Sou feliz por ter alguém que posso olhar nos olhos todos os dias e pensar: "é com ela que eu quero passar todos os dias do resto da minha vida". Quando o amor de verdade aparece, vem com tanta força que o mundo inteiro pode conspirar contra, e mesmo assim ele vai resistir e aumentar até se tornar uma fortaleza, foi assim que aconteceu comigo. 
Me sinto feliz apesar dos altos e baixos da vida, pois a vida é assim pra todo mundo e eu não sou especial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário