17 de dez de 2012

Uma descrição de mim, por eu mesma...

Estou sempre cansada, morrendo de preguiça e sem vontade de sair. Quando finalmente saio é pra ficar reclamando e chamando pra ir embora. Definitivamente eu não devo ser muito boa companhia. Eu amo o meu quarto, meu computador e meus livros, fico deslocada fora da minha área de conforto.
Nasci pra cuidar, preciso saber que estou sendo importante, preciso saber que faço a diferença na vida das pessoas que amo. 
Não confio em ninguém até que me provem que posso confiar, sei que isso não é qualidade, muito pelo contrário, mas não consigo ser de outro jeito. Odeio que me vejam chorando, mesmo que seja a minha mãe,  acho que ninguém precisa saber das minhas fraquezas, até porquê ninguém sentiria as minhas dores por mim.
Gosto de gente simples e verdadeira, que não precisa inventar estórias sobre si mesma fingindo ter uma vida movimentada, afinal, que mal pode haver em não ser aventureira, popular, viajada...
  Há quem diga que sou um pouco autoritária, mas eu nego, só acho que é sempre melhor deixar claro as coisas que eu quero e o jeito que as quero, mas não forço ninguém a fazer sempre as minhas vontades. 
Não sou boa em fazer média, não sei puxar saco, não digo que gosto de uma coisa sem gostar. 
Sou "mão aberta" como diz o meu pai, acho que se eu fosse rica, ninguém me seguraria, encheria todo mundo de presentes, a vida é curta demais pra ficar juntando dinheiro, deixando o doce estragar na geladeira, guardando roupa que não serve mais... 
Não gosto de tomar banho de manhã e lavo o cabelo uma vez por semana, e to me considerando muito corajosa por dizer isso assim. (risos)
Não bebo porquê detesto não ter controle sobre mim mesma, não gosto de perturbar ninguém e da mesma forma não tenho paciência com gente bêbada me perturbando. 
Passei muito tempo da minha vida me dedicando a ser o que o mundo esperava que eu fosse, me sinto exausta, não to podendo mais com padrões de beleza, regras de conduta... Faz tempo que abandonei quem eu era, pra me tornar quem eu sou e sinceramente to me sentindo mais feliz, apesar das pessoas acharem o contrário. 
Sou feliz por ter alguém que posso olhar nos olhos todos os dias e pensar: "é com ela que eu quero passar todos os dias do resto da minha vida". Quando o amor de verdade aparece, vem com tanta força que o mundo inteiro pode conspirar contra, e mesmo assim ele vai resistir e aumentar até se tornar uma fortaleza, foi assim que aconteceu comigo. 
Me sinto feliz apesar dos altos e baixos da vida, pois a vida é assim pra todo mundo e eu não sou especial.

16 de out de 2012

Eu queria ficar linda andando de bicicleta.

Eu queria aperfeiçoar meus desenhos, fazer cursos, me tornar profissional e ganhar dinheiro fazendo o que gosto.
Eu queria passar um mês de lua de mel no campo.
Eu queria morar perto do mar pra passar os fins de semana na praia. 
Eu queria que toda comida gostosa fosse leve e saudável.
Eu queria fazer curso de jardinagem.
Eu queria não ter vizinhos.
Eu queria mais espaço e silêncio pra exercitar minha criatividade.
Eu queria comer pão de queijo quentinho em todo café da manhã.

11 de out de 2012

28 de ago de 2012

Eu queria ter uma bomba, um flit paralisante qualquer pra poder me livrar do prático efeito: das tuas frases feitas, das tuas perfeitas! 
                                                                  Cazuza

24 de ago de 2012

Namore Uma Garota Que Lê



Namore uma garota que gasta seu dinheiro em livros, em vez de roupas. Ela também tem problemas com o espaço do armário, mas é só porque tem livros demais. Namore uma garota que tem uma lista de livros que quer ler e que possui seu cartão de biblioteca desde os doze anos.

Encontre uma garota que lê. Você sabe que ela lê porque ela sempre vai ter um livro não lido na bolsa. Ela é aquela que olha amorosamente para as prateleiras da livraria, a única que surta (ainda que em silêncio) quando encontra o livro que quer. Você está vendo uma garota estranha cheirar as páginas de um livro antigo em um sebo? Essa é a leitora. Nunca resiste a cheirar as páginas, especialmente quando ficaram amarelas.

Ela é a garota que lê enquanto espera em um Café na rua. Se você espiar sua xícara, verá que a espuma do leite ainda flutua por sobre a bebida, porque ela está absorta. Perdida em um mundo criado pelo autor. Sente-se. Se quiser ela pode vê-lo de relance, porque a maior parte das garotas que leem não gostam de ser interrompidas. Pergunte se ela está gostando do livro.

Compre para ela outra xícara de café.
Diga o que realmente pensa sobre o Murakami. Descubra se ela foi além do primeiro capítulo da Irmandade. Entenda que, se ela diz que compreendeu o Ulisses de James Joyce, é só para parecer inteligente. Pergunte se ela gostaria de ser a Alice. 
É fácil namorar uma garota que lê. Ofereça livros no aniversário dela, no Natal e em comemorações de namoro. Ofereça o dom das palavras na poesia, na música. Ofereça Neruda, Sexton Pound, E. E. Cummings. Deixe que ela saiba que você entende que as palavras são amor. Entenda que ela sabe a diferença entre os livros e a realidade, mas, juro por Deus, ela vai tentar fazer com que a vida se pareça um pouco como seu livro favorito. E se ela conseguir não será por sua causa.

 
É que ela tem que arriscar, de alguma forma.
Trate de desiludi-la. Porque uma garota que lê sabe que o fracasso leva sempre ao clímax. Essas garotas sabem que todas as coisas chegam ao fim. E que sempre se pode escrever uma continuação. E que você pode começar outra vez e de novo, e continuar a ser o herói. E que na vida é preciso haver um vilão ou dois.
Por que ter medo de tudo o que você não é? As garotas que leem sabem que as pessoas, tal como as personagens, evoluem.

Se você encontrar uma garota que leia, é melhor mantê-la por perto. Quando encontrá-la acordada às duas da manhã, chorando e apertando um livro contra o peito, prepare uma xícara de chá e abrace-a. Você pode perdê-la por um par de horas, mas ela sempre vai voltar para você. E falará como se as personagens do livro fossem reais – até porque, durante algum tempo, são mesmo.

Você tem de se declarar a ela em um balão de ar quente. Ou durante um show de rock. Ou, casualmente, na próxima vez que ela estiver doente. Ou pelo Skype.
Você vai sorrir tanto que acabará por se perguntar por que é que o seu coração ainda não explodiu e espalhou sangue por todo o peito. Vocês escreverão a história das suas vidas, terão crianças com nomes estranhos e gostos mais estranhos ainda. Ela vai apresentar os seus filhos ao Gato do Chapéu e a Aslam, talvez no mesmo dia. Vão atravessar juntos os invernos de suas velhices, e ela recitará Keats, num sussurro, enquanto você sacode a neve das botas.

 
Namore uma garota que lê porque você merece. Merece uma garota que pode te dar a vida mais colorida que você puder imaginar. Se você só puder oferecer-lhe monotonia, horas requentadas e propostas meia-boca, então estará melhor sozinho. Mas se quiser o mundo, e outros mundos além, namore uma garota que lê.

Ou, melhor ainda, namore uma garota que escreve.
Rosemary Urquico 

22 de ago de 2012

Eu queria que existisse um canto do mundo que apenas me deixasse ficar quietinha e quente em seus braços quando o resto do mundo resolvesse me magoar.
Vejo casais que podem se amar, e sinceramente fico feliz por eles, porque a felicidade alheia me deixa feliz também, e eu queria que fosse assim por parte deles em relação a mim. Mas não é, e eu me sinto sozinha, constantemente rodeada de gente, e sozinha. 
Eu queria um lugar pra me esconder, onde eu só conseguisse ouvir sua respiração, e as batidas dos nossos corações.

13 de ago de 2012

Eu queria descobrir o trabalho que me faz feliz, para nunca ser um fardo ter que trabalhar. 

30 de jul de 2012

Voltando pra minha dura realidade...

Foi uma semana incrível vivendo igual índio: Tomando banho de rio, comendo peixe, andando descalça e com pouca roupa, amando muuuuuito... SENDO FELIZ !!!

Se dependesse de mim (se eu tivesse um pouco menos de juízo) eu poderia ficar assim pra sempre, viraria Hippie numa boa. 

Eu queria que dias tão perfeitos não passassem tão rápido! =)
Obs: Adorei essa imagem da Mafalda, ela é muito eu! *_*

20 de jul de 2012

Eu queria ver meu sobrinho crescer, ver os primeiros passinhos dele, a primeira palavra, dar a primeira bicicletinha dele. Eu queria sempre estar perto dele, cuidando, protegendo, incentivando, sonhando os sonhos dele... Eu o amo como nunca pensei que iria amar essa coisinha tão pequena.
Eu queria nunca precisar me separar das pessoas que eu amo, nunca precisar dizer tchau.
Despedidas são sempre tão tristes, as coisas ficam meio "ocas" aquela sensação de vazio. Pessoas amadas são coisas que deveriam ficar grudadas com a gente(ta bom pessoas não são coisas), nunca se mudarem de cidade, nunca irem embora, nem se quer viajarem de férias.
~Irmãs que se casam~... POR QUÊ AS IRMÃS DA GENTE TÊM QUE SE CASAR? =(
Vou sentir tanta saudade da minha maninha e do meu sobrinho. Espero que eles fiquem bem, porque eu aqui vou pensar neles o tempo todo, e espero ir vê-los o mais rápido possível.

Eu queria que as pessoas que a gente ama e que nos fazem bem, nunca precisassem ficar longe. 

Por favor, pessoas que eu amo, é uma súplica: NÃO ME DEIXEM. 

19 de jul de 2012

16 de jul de 2012

15 de jul de 2012

Eu queria ter paciência.

Sabe de uma coisa...



Sabe, eu tava aqui pensando... EU TO TÃO FELIZ :)
Feliz de verdade, feliz do tipo realizada. To me sentindo amada, não to prejudicando ninguém, to buscando simplesmente viver do jeito q me faz bem, sem fazer (e sem querer fazer) mal a qualquer pessoa, não tenho sentimentos nem pensamentos ruins, e não me envergonho de quem eu sou. As vezes paro pra refletir e só consigo chegar a uma conclusão: PRA MIM BASTA!

Eu estou feliz e quero que todos sejam imensamente felizes também. Qm discorda do meu jeito de viver, quem não entende, não aceita, quem acha q sabe um jeito "correto" e diferente do meu... PACIÊNCIA NÉ! Ninguém paga minhas contas, ninguém ta me dando um prato de comida...
Sei lá, eu to mesmo feliz. Não to tendo tempo pra me preocupar com a opinião dos outros não. Tenho mais o que fazer, tenho um coração enoooorme pra dividir com quem eu amo e me ama de volta. E não to tendo muito tempo pra quem não ta satisfeito com a MINHA VIDA.

Eu to feliz de verdade, quem me ama sabe, percebe, se alegra... Quem me ama vai se alegrar simplesmente por ver a minha felicidade.





Ps: Eu sei q era pra ser um texto tipo "coisas q eu queria" mas eu precisava fazer esse desabafo meio bobo.

10 de jul de 2012

Eu queria ser uma pessoa tão boa quanto eu cobro que os outros sejam. 
Eu queria ser menos desatenta...
Sabe quando a gente precisa se concentrar em alguma coisa específica, algum trabalho importante... Então, EU-NÃO-CON-SI-GO! Devo ter algum problema, só pode ser isso.
De repente eu to focada em alguma coisa e parece até que estou indo bem, mas não pode nem passar um mosquito na minha frente que PRONTO, lá se foi a minha atenção voando com o mosquito. 
Fazer duas coisas ao mesmo tempo então, aí é que não dá mesmo, tipo caminhar e mascar chiclete, respirar e assistir TV... HAHAHA' 
Não riam, a coisa é séria. Preciso de psiquiatra. 
Enfim...

Eu queria, queria muito conseguir prender a minha atenção em alguma coisa. Fazer algo do começo ao fim sem perder o foco.
Eu sei que lá no fundo há tanta beleza no mundo, eu só queria enxergar.

21 de jun de 2012

4 de jun de 2012

Eu queria mais PAZ, mais AMOR, mais "CADA UM NA SUA" nesse mundo tão perdido. 
Queria que fosse fácil assim.

Eu queria saber qual a graça em foto da natureza em preto e branco. 
Eu queria saber o que quero da vida, o que vou fazer, quem eu quero ser, o que devo arriscar para conseguir alcançar meus objetivos... E quais são esses objetivos?

16 de mai de 2012